Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2012

Agrura

Confidências de traição Sussurros na escuridão E lágrima solitária caía
O começo de sua maldição Lembranças de uma ilusão Enquanto ali sentado ele apenas via A vida passar
Sentimentos de confusão Lhe perturbam o coração E a alma tão escondida vazia
A alegria em morbidão Fragmentos de uma paixão Enquanto ali bebendo ele apenas via A vida passar
Seu algoz eram suas mãos Só errava em cada decisão As lembranças só lhe causavam grande agonia
Seu tormento em profusão Derrotado em seu próprio chão A esperança morta em seus braços E ele nem sabia
Enquanto ali parado ele apenas via A vida passar

O silêncio era um grito então O seu corpo escória e prisão Da alma moribunda que já nem sentia
Mergulhado em sua solidão Pensamentos de aflição Agonizando no peito a alegria
Enquanto ali chorando ele apenas via A vida passar
Palavras não curavam A dor que ele sentia A morte lhe tentava  Mas o orgulho lhe impedia Então quis rezar E acreditar Que Deus ouviria

Amor

Porque eu sei que é amor, não te peço nada em troca... - Titãs
Enfim o ódio que julgavas ser antítese do amor, é, senão, o próprio amor que adoeceu gravemente - Chico Xavier Amor não se promete - Rubem AlvesEu sei que vou te amar - Vinícius de MoraesO seu amor é tão forte, mais que o inferno e a morte, são torrentes que arrebentem o chão, mais fácil secar os mares e apagar estrelas tais que arrancar o amor do seu coração – Stenio Marcius Jesus é Deus, é Amor que se fez carne
Me diga andorinha que já voou o mundo inteiro, em que momento de faltou o céu, pois se não, sei que não me faltará amor            Me diga pequeno peixe, em que momento lhe falou o as águas, pois se não, sei que não me faltará amor
Amor é festeiro, no carnaval se pinta, samba, se faz nas rodas, nas moças e nos foliões, nos corações apaixonados ou não, se fantasia de toda Arte e o ano todo veste várias roupas, poesia, música, teatro, dança, família, amigos, sexo, trabalho, sim trabalho. Amor é a pura essência da vida, é …

O Verbo

O Verbo é uma criança sábia que não cresce 
O que me faz andar é o verbo O que me faz correr é o verbo O que me faz sorrir é o verbo O que me faz chorar é o verbo
Faz-me escrever é o verbo O que me faz cantar é o verbo O que me faz te amar é o verbo
O que me faz mover é o verbo No “infinito”, no “infinito” No azul do céu bonito
No verbo eu vou eu sou No verbo eu sou eu vou Faz-me voar é o verbo
Epifânia não é verbo Mas me faz mudar é verbo No “infinito”, no “infinito” No azul do céu bonito
O que faz morrer é verbo Porém, depois não há mais verbo O Verbo fez, o Verbo faz O Verbo desfez, o Verbo desfaz
O primeiro verbo é nascer O ultimo verbo é morrer Paradoxo não é verbo
O que me faz te olhar é verbo Poder te abraçar é verbo Faz-me te beijar é verbo O mundo girar é verbo
Faz-me te amar é verbo No “infinito”, no “infinito” No azul do céu bonito.