Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2012

O mundo é uma festa

O mundo é uma festa Que ninguém me tirou para dançar O mundo é uma peça Onde eu aprendo a interpretar
O mundo é uma torta de hortelã O mundo é um suco de maçã E tudo que eu puder aproveitar
O mundo é uma lágrima Que se converte no teu olhar O mundo é a espera De um grande amor chegar
O mundo são os olhos dela A me hipnotizar O mundo é tudo o que ela diz Pra me agradar
O mundo é teto do porão O mundo é sombra da prisão Que não liberta
O mundo é um astro a despencar É o amarelo a cintilar O mundo é azul lá fora Aqui dentro é cor de abóbora
O mundo é uma poesia Que ninguém consegue interpretar O mundo é a primazia Da arte de amar
O mundo é alguém que me amou O mundo é também quem me desprezou É o inimigo a me beijar É o caos na minha cama
O mundo é soberbo e é ganancia É ostentação e arrogância O mundo é imperfeito e dor
O mundo é sínico a me olhar É tão amigo ao me abraçar O mundo é rico de ilusão E pobre de paixão Mas meu mundo é ela Mas meu mundo é ela...

Viver...

 A vida não é um livro, ela se torna A vida é uma estrada, Cada fato é escrito no asfalto Sim, pois o que é escrito na estrada de chão Se vai com poeira no sopro  A estrada quando aparenta fim Muda o rumo  Que ninguém mais pode ver Ai alguém diz que é livro.

Nessa instancia somos preenchimento da História, composição de milênios, talvez tão pequenos e efêmeros ao planeta, nossos sentimentos menosprezados aos se compararem com a dimensão do universo, entretanto é uma grandeza que, a maioria, escolheu ignorar, o nosso redor, isso nos importa, e como em um GPS, ou Google maps, saímos da dimensão do Todo e nos achamos em foco nisso tudo.  O que esperar da vida se não aquilo que podemos dar? A sorte é uma amiga que algumas vezes oferece seu abraço, mas tem que estar na hora e no dia certo para recebê-lo e alguns ainda conseguem seu beijo, a vida é um paralelo, é o braço do destino, interesses de paradoxos, é a canção de Caetano “Eu sou neguinha”, dos Rolling Stones “Satisfaction”, de Cazuza “Codin…